Contagem regressiva - Giro Central

Contagem regressiva

marcos holanda casagrande 06/10/2019 00:00:00 Noticias
1Y2xNvwdvI7a
.




Você já parou para pensar de que quanto mais o tempo vai passando mais está chegando o momento de partirmos? O tempo não para. Não volta atrás. Nossa vida é uma contagem regressiva. Quanto tempo viveremos? Outra pergunta e não temos a resposta. A vida tem vários mistérios. Entre todos, escolho dois que são os principais: o nascimento e a morte. Duas palavras totalmente diferentes. Não há dúvida de o nascimento de uma pessoa é, de longe, o mais significativo. Inexplicável quando nasce uma pessoa. A imagem de uma criança nascendo é tão linda como são as cores de um arco-íris. Quanto à morte só sabemos que o nosso corpo virará pó. Talvez seja fácil falar sobre a vida após a morte em razão dos princípios e ensinamentos de vida cristão que temos. Mas aqueles que não professam sua fé certamente a morte para eles é o fim da vida. Penso diferente porque para mim ela representa o início de uma nova era. Existem muitas passagens bíblicas que retratam sobre a morte e o que acontecerá com o nosso corpo posteriormente. Algumas semanas antes da morte de Jesus Cristo, aconteceu a morte de Lázaro, exatamente um de seus melhores amigos. Ao tomar conhecimento do falecimento de Lázaro, Jesus foi à casa dele, na cidade de Betânia, quatro dias depois. Marta, irmã de Lázaro, fez um pequeno comentário a Jesus dizendo que se ele estivesse ali seu irmão não teria morrido. Em resposta, Cristo disse que Lázaro não estava morto e sim dormindo (João 11:17, 21). Os dois maiores milagres feitos por Jesus foram a ressurreição de Lázaro e a sua própria.  Jesus pediu para Lázaro vim para fora e ele voltou a viver de novo (João 11:43). A morte é uma passagem para outra vida bem diferente dessa que estamos habituados a conviver no nosso dia a dia. Ninguém sabe como será nossa vida após a morte. Eis aí a maior inquietação de todo cristão. O mais interessante é que essa pergunta vem sendo feita há milhares de anos. Jó fez essa mesma pergunta quando achou que estava perto da morte. Ele perguntou: “Quando um homem morre acaso tornará a viver?” (Jó 14:14). Ele mesmo respondeu: “Chamarás e eu te responderei”. Emblemático, Paulo de Tarso disse que tinha esperança para com Deus de que haverá ressurreição tanto de justos como de injustos (Atos 24:15). Discordo porque muitos serão chamados e poucos escolhidos. Acredito que o apóstolo Paulo dissera desta forma porque se converteu quase próximo de sua morte e estava vivendo o momento mais importante e maravilhoso de sua vida quando “viu” Jesus Cristo de forma incompleta, obscuro e confuso. Porém, ao escrever a carta aos moradores de Coríntios (13:1) falando sobre o significado do amor, ele se redimiu ao aceitar que para chegar até Jesus Cristo era, praticamente, uma missão quase impossível. Veja porque na visão do apóstolo: “o amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. Para ele, o amor é Deus. Para estar junto a ele é necessário viver todos estes predicados do amor. Eu lhe pergunto então se é possível cumprir na íntegra o que Paulo dissera sobre o amor? Não. Alguns tentam, mas não conseguem. Porém, não devamos desistir. Os dias são nebulosos para todos. Tem dia que a gente vive feliz. Já no dia seguinte tudo se transforma em pesadelo. A busca da felicidade é tão difícil como a consolidação de uma família em perfeita harmonia. Merece atenção redobrada. Toda a caminhada é difícil. Nada é fácil. Estamos hoje “matando um leão” por dia para aguentar a pressão vinda de todos os lados. É necessário que haja sempre diálogo para termos domínio da situação. O caso que ocorreu quinta-feira passada de um procurador tentar matar uma desembargadora na cidade de São Paulo chamou a atenção de todos nós. Aquela autoridade surtou de repente e fato semelhante com ele nunca ocorrera. E olha que trata-se um ótimo profissional e vinha exercendo uma carreira brilhante. Estudioso e muito ético, cometera um crime que marcará para sempre sua vida. Para piorar a sua situação, a justiça determinou que ele fosse levado para uma clínica de reabilitação. No meu ponto de vista não se trata de um procurador louco e interná-lo foi uma decisão absurda que dificultará sua plena recuperação porque ele não doente mental. Apenas teve minutos de inconsciência. Aqui descrevo esta situação para mostrar a vocês que tudo que está acontecendo de negativo nos dias de hoje vem da falta de diálogo, da falta de compreensão entre as pessoas, da intolerância crescente diante das ideias políticas diferentes que estão tornando as pessoas mais raivosas, mais revoltadas, mais odiosas, mais voltadas à prática do mal do que em fazer o bem ao próximo. Esse processo de pressão psicológica está deixando a cidadão brasileiro mais propício a enxergar sua vida mais próxima da morte do que pensar em viver. Isso explica o aumento gigantesco do suicídio, inclusive entre jovens. Porque eles não são capazes de entender o que se passa na sociedade. Nós, já com muitos anos de “estrada” ainda nem entendemos 10% do significado da vida. Imagine um jovem de 15 anos de “estrada”? Muitos deles não veem expectativa de vida porque imaginam uma sociedade sem resultado, sem potencialidade de experiência rica de crescimento intelecto e sem educação igual à que existe em países de primeiro mundo. A contagem regressiva para eles é curta. Não deveria. Precisamos parar para refletir o que poderemos fazer para melhorar esse ambiente desagradável que estamos passando. Nós somos os verdadeiros culpados de criar uma realidade de conflitos absurdos que não vão levar a nada. A vida só tem sentido se criamos uma sociedade que acredita na fé, na esperança e no amor. De todas estas formas de viver em sociedade a maior delas é amor. Portanto, não se preocupe com a contagem regressiva. Viva hoje como se fosse o último dia de sua vida. Deus cuida do nosso futuro. Se teremos um dia a oportunidade de encontrá-lo será, sem dúvida, nossa maior vitória.

Jornalista Ronan Almeida de Araújo (DRT/RO 431/98)

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

não tem banner