Entenda porque o comércio está parecendo poste - Giro Central

Entenda porque o comércio está parecendo poste

marcos holanda casagrande 14/05/2019 00:00:00 Noticias
BaTgqPtx5zZe
.




O comércio está parecendo poste (parado) porque quase ninguém quer investir diante de dois cenários: a nova política do governo que os analistas não sabem explicar se é de livre comércio ou se vai adotar, por enquanto, o modelo dos governos antecessores. Mas o principal é a guerra comercial entre as duas principais economias do mundo: EUA e China. Todos os dias há embate entre os presidentes destas que são as maiores potências mundiais. Pelo jeito, não vai trégua por enquanto. O resto do mundo está acompanhando de perto e com muito receio de que o caso tome proporções gigantescas.  O Brasil não está preparando para conviver com esta situação devido nossa economia ser fraca e direcionada à industrializão de pontos itens competitivos no exterior. No final do ano passado, a saca de soja estava sendo vendida pelo preço de R$ 78,00. De lá para cá, houve diminuição de preço e agora está sendo negociada a R$ 60,00, ou seja, R$ 18,00 reais a menos, uma variação extremamente negativa para quem esperava uma rentabilidade maior. Resultado prático atual é esperar a colheita da produção da lavoura chamada de "safrinha", podendo ser arroz, milho ou até mesmo outro plantio de soja. Os produtores estão em alerta porque caso a economia nacional continue refratária pode haver até no final recessão que seria a d'água do aumento do desemprego (hoje 13 milhões sem carteira de trabalho assinada), mais fome, mais violência e muita movimentação de protesto para que o poste comece a "andar". Objetivamente, o comércio está parado porque quer investir e as consequências são lojas sem vender, buteco não vende bem pinga fiado, deixando os proprietários loucos  da vida porque não têm dinheiro para pagar os funcionários, aluguel e principalmente não arrecada imposto para o fisco para suas contas, particularmente os servidores.

Texto Ronan Almeida de Araújo.

Jornalista Ronan Almeida de Araújo (DRT/RO 431/98)

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

não tem banner