51% desistiram de comentário de política no WhatsApp para evitar brigas, diz Datafolha - Giro Central

51% desistiram de comentário de política no WhatsApp para evitar brigas, diz Datafolha

Pesquisa aponta ainda que maioria acha que redes sociais mais espalham fake news do que informam. Foram entrevistadas 2.948 pessoas nos últimos dias 5 e 6, em 176 cidades.

marcos holanda casagrande 24/12/2019 00:00:00 Noticias
GuUoOPbOukEn
.




Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (24) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta que 51% dos brasileiros que usam WhatsApp desistiram de fazer um comentário ou compartilhar algum conteúdo sobre política para evitar brigas com a família ou com os amigos. A pesquisa mostrou ainda que 27% saíram de algum grupo para não discutir, e 19% deixaram de seguir ou bloquearam o perfil de um amigo, familiar ou mesmo de uma empresa por discordar de suas posições políticas. O levantamento aponta que 16% entraram em algum grupo em redes sociais para discutir e divulgar ideias políticas parecidas com a sua, e 14% mudaram a foto do perfil para apoiar alguma causa política.

O Datafolha entrevistou 2.948 pessoas nos últimos dias 5 e 6, em 176 cidades de todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. As respostas se referem a comportamentos adotados nos últimos 12 meses, ou seja, de dezembro de 2018 a dezembro de 2019, entre quem tem conta em redes sociais.

Também foi questionado se entrevistados acham que redes sociais mais espalham fake news do que informam:

Concordam: 59%

Discordam: 37%

Não sabem/não concordam nem discordam: 4%

E se redes sociais ajudam a dar voz a grupos que não têm espaço na sociedade:

Concordam: 77%

Discordam: 19%

Não sabem/não concordam nem discordam: 4%

A pesquisa apontou ainda que para metade dos brasileiros, as redes sociais têm papel relevante no cenário político: para 43%, elas ajudam a influenciar a decisão de políticos. Segundo o Datafolha, esse índice sobre para 53% entre quem tem o PSL como partido de preferência. Veja abaixo:

Redes sociais são importantes para fazer com que políticos prestem atenção no que as pessoas estão discutindo:

Muito importantes: 54%

Pouco importantes: 30%

Nada importantes: 13%

Não sabem: 3%

Redes sociais são importantes para influenciar a decisão de políticos:

Muito importantes: 43%

Pouco importantes: 35%

Nada importantes: 19%

Não sabem: 4%

Redes sociais são importantes para criar movimentos políticos para agir na sociedade:

Muito importantes: 48%

Pouco importantes: 34%

Nada importantes: 15%

Não sabem: 4%

Segundo o Datafolha, a rede social mais usada no país é o WhatsApp, onde 71% têm conta. Em seguida vêm Facebook (60%), Instagram (42%) e Twitter (14%). A pesquisa aponta que 18% dos entrevistados seguem a conta do presidente Jair Bolsonaro em alguma rede social. O percentual cresce para 27% entre quem tem preferência pelo PSL e para 31% entre quem ganha mais de dez salários mínimos.


Jornalista Ronan Araújo de Almeida DRT/RO (431/98)

Postagens Semelhantes

Coluna Empresarial

não tem banner